Terapia “não é coisa de maluco” precisamos mudar esse conceito

Terapia “não é coisa de maluco” precisamos mudar esse conceito

Muitas pessoas têm a ideia errada de que o psicólogo trata somente de pacientes com graves distúrbios mentais. Porém, esse preconceito não deve existir, essa não é a realidade. Essa ideia errônea pode atrasar o atendimento de uma pessoa e agravar seu problema.

A procura pelo tratamento pode ocorrer em diversas situações: Quando a pessoa não esta se sentindo bem com a sua vida, ou algum sofrimento não consegue ser superado, ou diante de dificuldades de relacionamentos, quando esbarra em situações que não consegue resolver, não encontra respostas, etc. O auxílio de um psicólogo nesse período será essencial para que essa pessoa supere esse momento que a esta deixando insatisfeita.

O processo terapêutico ajuda a pessoa a se organizar melhor e aprender a lidar com essas situações que lhe parecem difíceis.

E necessário o interesse da pessoa pelo tratamento. A pessoa tem que estar interessada, ter comprometimento e responsabilidade para que exista o resultado esperado.

Para dar inicio ao processo terapêutico basta ligar para a psicóloga e marcar uma entrevista inicial, a qual, colocara para a profissional as questões que te incomodam, podendo nessa ocasião tirar todas as suas dúvidas sobre o atendimento em questão. O primeiro encontro é mais um momento de conhecimento entre as duas partes, e importante que a pessoa sinta empatia, algumas vezes, nos identificamos mais com um terapeuta do que com outro e isso e importante no processo terapêutico. É fundamental nos sentirmos bem com o terapeuta que ira nos atender. É nesse primeiro contato que podemos perceber isso. Não é obrigatório continuar um tratamento se a pessoa não se sente bem com a outra. A pessoa não é obrigada a falar do que não quer, somente o que se sentir bem para falar.

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Porque ir ao psicólogo? Em que ele pode te ajudar?


Primeiramente preciso dizer que: Psicólogo “não é coisa de maluco”, esse preconceito já diminuiu, mas, infelizmente ainda existe, porém, essa não é a realidade, precisamos mudar esse conceito. Muitas pessoas têm a ideia de que o psicólogo trata somente de pacientes com graves distúrbios mentais. Porém, essa ideia errônea pode atrasar o atendimento de uma pessoa e agravar seu problema.

Vamos pensar: Não vamos para academia cuidar do corpo? Então, para o psicólogo, vamos cuidar da mente, a mente assim como o corpo também precisa de cuidados. Do mesmo modo, quando estamos com uma dor de garganta, uma dor física, não vamos ao médico? Quando existe a dor emocional devemos ir ao psicólogo. 

Existem momentos em que tudo fica pesado, e isso não significa que somos fracos ou que não damos conta, significa que naquele momento estamos cansados, perdemos nossas forças, falo que em alguns momentos precisamos tirar nossa roupa de super-herói e assumir que precisamos de ajuda, todos precisam, mas, muitas vezes é difícil admitir. Ao contrario do que se pensa, esse ato de procurar ajuda é um ato de muita coragem e inteligência.

Costumo dizer que se todos fizessem terapia o mundo seria muito melhor, sempre podemos melhorar como pessoa e sempre existem questões para resolver, dificuldades diversas no nosso dia a dia, dúvida sobre várias situações, Mario Sergio Cortella diz: “Gente que não tem dúvidas fica o tempo todo prisioneiro do mesmo.”

O psicólogo pode nos ajudar a trabalhar o nosso passado, melhorar nosso presente e mudar nosso futuro.

A procura pelo tratamento pode ocorrer em muitas situações:


- Quando a pessoa não esta se sentindo bem com a sua vida;

- Quando se sente angustiada, ansiosa, depressiva;

- Quando sente alguma tristeza sem explicação;

- Quando sofreu uma perda, seja de um ente querido, ou mudanças bruscas na vida, traumas;

- Algum sofrimento que não consegue ser superado;

- Diante de dificuldades nos relacionamentos, seja familiar, amoroso ou no trabalho;

- Quando esbarra em situações que não consegue resolver, não encontra respostas, em momentos que se sente perdida, com pensamento confuso, etc.

O auxílio de um psicólogo nesse período é essencial para que a pessoa supere esse momento que esta passando e que esta a deixando insatisfeita.

O processo terapêutico ajuda a pessoa a se organizar melhor e aprender a lidar com essas situações que lhe parecem difíceis. Falo que quando chegamos ao psicólogo, nossa cabeça esta com as ideias todas embaralhada, o pensamento confuso, mas, com o passar do tempo com o psicólogo, essas ideias vão se organizando e tudo vai clareando, tudo fica mais leve. 


E necessário o interesse da pessoa pelo tratamento. A pessoa tem que estar interessada, ter comprometimento e responsabilidade para que exista o resultado esperado. Digo que: cada um tem o seu momento para essa ajuda. Muitas vezes iniciamos o processo e paramos, e mais adiante sentimos necessidade de fazer novamente, vá, pode ser que antes não estivesse preparado e hoje esteja. 


Para dar inicio ao processo terapêutico basta ligar para a psicóloga e marcar uma sessão, a qual, colocará para a profissional as questões que te incomodam, podendo nessa ocasião tirar todas as suas dúvidas sobre o atendimento em questão. O primeiro encontro é mais um momento de conhecimento entre as duas partes, é importante que a pessoa sinta empatia, algumas vezes, nos identificamos mais com um terapeuta do que com outro e isso é importante no processo terapêutico. É fundamental nos sentirmos bem com o terapeuta que irá nos atender. É nesse primeiro contato que podemos perceber isso. Não é obrigatório continuar um tratamento se a pessoa não se sente bem com a outra. A pessoa não é obrigada a falar do que não quer, somente o que se sentir bem para falar. Tudo tem sua hora.


Psicóloga Clínica
Heloisa Brandão
CRP 05/35680





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atendimento São José - Campinas - SC

Atuo com clinica há 16 anos, tenho ampla experiência em conflitos familiares, amorosos, no trabalho, autoconhecimento, ansiedade, estresse...